quinta-feira , dezembro 13 2018
Home / Saúde / Fobias e síndrome do pânico para realizar exames acomete 5% dos pacientes
shutterstock_181675283

Fobias e síndrome do pânico para realizar exames acomete 5% dos pacientes

As mãos suam, o coração dispara, falta ar, dá desespero. São sintomas típicos de pânico de quem está prestes a realizar exames clínicos, diagnósticos e procedimentos de rotina.

O anestesiologista Weberton Gomes afirma que a sedação pode diminuir esse transtorno e ajudar na realização dos exames. “Embora a tecnologia caminhe a favor da medicina, a síndrome do pânico para a realização de exames é comum e acomete 5% dos pacientes”.

weberton-gomes
Dr. Weberton Gomes    Anestesiologista

O médico afirma ainda que, dependendo do grau da fobia do paciente, é preciso aplicar anestesia geral. “Tentamos ao máximo não anestesiar. Toda sedação, por mais simples que seja, exige a presença de um anestesista, desde o preparo até o acompanhamento do paciente. Os riscos são controláveis, porém reações podem acontecer”, explica.

As estatísticas revelam que homens e mulheres reagem de uma maneira diferente aos medos. “De cada 10 pacientes que chegam ao consultório com claustrofobia, seis são mulheres. Quase 5% delas necessitam de algum tipo de sedação”, revela.

Para amenizar os sentimentos negativos e a ansiedade na hora de realizar algum tipo de exame, Weberton orienta conversar sempre com o paciente antes do exame e dizer que ele não estará sozinho. “Explicar detalhadamente como será o exame, o tempo necessário, a segurança oferecido pelo equipamento pode ajudar a tranquilizar o paciente”, finaliza.

Confira Também

Melatonina.sono

Melatonina é vendida em farmácia de manipulação no Estado

A comercialização foi autorizada pela Justiça por meio de uma liminar que libera a importação ...