Home / Bem-Estar / FONE DE OUVIDO: LAZER OU VILÃO?
123735de18986a8b_119639062_1_-xxxlarge_2x

FONE DE OUVIDO: LAZER OU VILÃO?

Correr na praia, no parque ou na academia, ou para passar o tempo durante uma viagem de avião ou ônibus. O que essas situações têm em comum? Música. Sim, a música pode relaxar, motivar e animar. Mas quando estamos em público, por educação e respeito, o ideal é usar fones de ouvido. Esse acessório já faz parte de nosso cotidiano, porém sempre temos uma dúvida: afinal, fone de ouvido prejudica à audição? Sim, em alguns casos esses acessórios podem até causar perda auditiva. Pois qualquer música ou ruído, em volume muito alto, mata as células receptoras do som e impede a pessoa de ouvir.

atsb00002

De acordo com estudos feitos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), se os fones de ouvido são usados diariamente em volume alto por mais de 90 minutos, eleva o risco da pessoa ter zumbido ou perda auditiva nos próximos cinco anos. Além disso, se a pessoa os usa em potência máxima, os riscos aumentam em 70%. Ressalta-se que esse acessório não faz mal, desde que usado de forma correta. Ou seja, o que prejudica é o volume e o tempo de exposição em excesso.

Além disso, salienta-se que a surdez é cumulativa, ou seja, não só os fones de ouvidos em volume alto podem causá-la. Esse fator associado às exposições ao barulho cotidiano também pode contribuir. Dessa maneira, a gravidade do dano à audição depende da combinação de tempo de exposição, intensidade (volume e/ou altura) e suscetibilidade da pessoa.

 

Como usar fones de ouvido sem prejudicar à audição

A seguir trazemos algumas dicas de como usar fones de ouvido da melhor forma e evitando prejudicar à audição.

 

  • Cuidado com o volume. Sabia que existem aparelhos que chegam a ter 120dB e que isso equivale a uma turbina de avião? Por isso, o ideal é nunca utilizar o volume máximo. O ideal é sempre deixar na metade da graduação máxima do aparelho.
  • Prefira fones de ouvido que ficam externos à orelha. Pois, os modelos intra-auriculares são mais prejudiciais. Quanto mais longe do conduto auditivo está a fonte de som, melhor.
  • Dê um descanso aos seus ouvidos. Sugere-se que a cada hora de música que escutou com o fone, faça pelo menos dez minutos de pausa.
  • Cuide de seus fones de ouvido. Não é recomendável que exponha o fone de ouvido diretamente em contato com a bolsa ou mochila. Para guardá-lo, sugere-se uma caixinha ou um saquinho plástico específico para isso. Afinal, esse acessório pode levar bactérias para dentro do ouvido, causando infecções. Outra sugestão para cuidar bem dos fones é higienizá-lo com álcool.
  • Não espere “notar” a redução da capacidade auditiva. Pois esse estágio, muitas vezes, já é de uma perda leve a moderada da audição. Por isso, fique atento a quaisquer sinais como zumbido ou sensação de ouvido tampado. Se identificar uma dessas situações, procure um especialista. Saiba que a perda auditiva provocada por excesso de som tem um surgimento lento, podendo levar de dois a cinco anos para aparecer. Por isso, fique atento aos sinais e, principalmente, tome medidas preventivas.
  • Lembre-se: Para não ocasionar dano ao ouvido, o limite seguro de som contínuo é de 80 decibéis. Por isso, os fones de ouvido e outros aparelhos sonoros devem ser utilizados em torno de 40dB, pois nessa médica não prejudicam à audição. Por outro lado, também é necessário notar o tempo de exposição, que deve ser de até 8 horas a 80dB. Não se esqueça ainda de dar preferência aos modelos do fone externos, já que os modelos intra-auriculares podem machucar o canal auricular, provocando retenção de cera e até mesmo podem dar inflamações.

 

Confira Também

sinais-de-cancer-de-mama

Mês da mulher: médico fala sobre a sexualidade no tratamento do câncer

Dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher e o tema sexualidade ...