sexta-feira , janeiro 19 2018
Home / Destaque da Semana / Problemas respiratórios em crianças aumentam 30% no inverno
tosse-bronquiolite-laringite-asma-pneumonia-1-size-3

Problemas respiratórios em crianças aumentam 30% no inverno

Tosses, espirros e chiados são barulhos comuns no inverno, principalmente entre as crianças, em quem os problemas respiratórios aumentam 30% na estação mais fria do ano.

Durante esse período, a umidade do ar fica mais baixa, dificultando a filtração do ar pelas narinas, o que favorece a contaminação por vírus e bactérias. Além disso, a queda da temperatura diminui a proteção natural do corpo e faz, ainda, com que as pessoas se aglomerem em ambientes fechados, o que também favorece a transmissão dos microrganismos.

E quando as crianças em questão ainda estão passando por um tratamento oncológico, como a quimioterapia, elas ficam ainda mais vulneráveis a essas doenças, pois seu sistema de defesa fica debilitado, dificultando que o paciente consiga combater o processo infeccioso.

De acordo com a oncologista pediátrica da Medquimheo Milena Gottardi, se um resfriado comum acomete uma criança com câncer, há uma grande possibilidade de ele evoluir para uma pneumonia, por exemplo. “Por isso, é muito importante que os responsáveis por essas crianças conversem com o médico e vejam as melhores formas de prevenção, como a vacina da gripe, por exemplo. Além disso, medidas simples podem ser adotadas para evitar um resfriado, como não frequentar ambientes fechados e cheios, evitar o contato com pessoas doentes, higienizar as mãos com frequência, ter uma alimentação saudável e se agasalhar bem”, explica a especialista.

Confira Também

18

Alimentos que ajudam a dormir melhor

Pesquisas revelam que 40% dos brasileiros sofrem de insônia  Ao contrário do que muita gente ...