quarta-feira , março 20 2019
Home / Destaque / CROSSFIT x TREINAMENTO FUNCIONAL: QUAL LEVA A MELHOR?
acc8f34a_shutterstock_200439512.xxxlarge_2x

CROSSFIT x TREINAMENTO FUNCIONAL: QUAL LEVA A MELHOR?

Nanda Costa, Giovanna Antonelli, Bruna Marquezine. O que todas essas atrizes têm em um comum? Essas celebridades são adeptas do crossfit, que é, atualmente, uma das modalidades de atividade física mais em alta e populares entre os atletas. Além das famosas, muitas pessoas optam por esse tipo de treino, pois da forma tradicional, por vezes, os praticantes de musculação podem se desmotivar ou se entediar com a monotonia e com exercícios repetidos. Por isso, o crossfit e o treinamento funcional despontam como uma opção para aquelas pessoas mais dinâmicas e que buscam variedade na hora de treinar.

Essas práticas estão sendo oferecidas por várias academias, mas algumas pessoas costumam confundir treinamento funcional e crossfit. Pensando nisso, trazemos uma explicação sobre as duas modalidades, bem como suas principais diferenças. Assim, você poderá, juntamente a seu instrutor ou personal trainer, escolher qual melhor corresponde ao seu perfil e aos seus objetivos. Ah! Não se esqueça que para quaisquer tipos de treinamentos é necessário o acompanhamento de um profissional especializado. Por isso, cuidado com o local que escolherá para treinar. Certifique-se de que a academia ou espaço fitness conta com um educador físico capacitado para atuar no crossfit, como coach, ou no treinamento funcional.

 

Treinamento funcional

Esta modalidade é uma alternativa para aqueles atletas que não se adaptam, não gostam ou se cansam facilmente com a musculação tradicional. Mas não ache que não exercitará os músculos. Na verdade, o treinamento funcional é uma forma diferente de praticar a musculação.

Com esse tipo de treino, o aluno troca os aparelhos por movimentos que acionam o corpo como um todo, seja agachando, empurrando, puxando, tirando a tensão de musculaturas como bíceps, peitorais e quadríceps. Dessa maneira, o treinamento funcional contribui para o aprimoramento das aptidões físicas do praticante.

shutterstock_124887691

A prática é recomendada para quaisquer pessoas, sobretudo, para quem deseja um corpo atlético, sem exagero de músculos. Recomenda-se também para quem quer perder gordura e ganhar massa muscular. É aconselhável para quem quer desenvolver flexibilidade, força muscular e articular, velocidade, reflexo, percepção motora. Pois o principal objetivo da modalidade é a melhoria das condições físicas do corpo, ou seja, auxilia na força, potência, resistência, agilidade, coordenação e equilíbrio. Por conta disso, essa modalidade proporciona uma maior consciência corporal. Para obter esses resultados, o treinamento funcional usa os próprios grupos musculares responsáveis pela estabilização e sustentação do tronco.

shutterstock_123446239

Para montar o treino funcional, pode-se utilizar qualquer série específica. Dentre as opções estão alternar circuitos, saltos, giros, pilates, agachamentos e aparelhos que ajudem nos exercícios. Outra opção muito em alta, sobretudo por que é praticada pelas celebridades, é a atividade suspensa para secar a barriga. Com equipamentos especiais, tal como o TRX, os movimentos são feitos no ar e usam o peso do próprio corpo. Por conta disso, possibilita um trabalho muscular mais intenso. Outro diferencial é que o treinamento funcional trabalha os diferentes grupos musculares de forma integrada e não isolada como ocorre na musculação. Por isso, entre os resultados os praticantes também notam equilíbrio e força.

 

CrossFit

Já essa outra modalidade pode ser considerada com um tipo especial de treinamento funcional, porém voltada mais para um treinamento de força e condicionamento físico, tendo como intuito melhorar a competência do indivíduo em todas as atividades cotidianas e também nas tarefas físicas.

acc8f34a_shutterstock_200439512.xxxlarge_2x

 

Por ser um programa de treinamento de força e condicionamento físico, é um dos principais treinamos usados em muitas academias de polícia, grupos de operações táticas (como SWAT), unidades de operações especiais do exército americano (como os US Marines), por campeões de artes marciais e outros esportistas. Mas não se engane, o crossfit também é indicado para qualquer tipo de público, até mesmo por mães, avós, crianças e pessoas com necessidades especiais. Para isso, recomenda-se procurar um estúdio ou academia especializada na modalidade e que tenha profissionais qualificados. O coach adaptará o treino de acordo com o nível e o perfil de cada aluno.

Esse tipo de treino se baseia em três princípios:

  • Movimentos Funcionais, ou seja, movimentos similares aos usados diariamente em nossas atividades, mas que acionam vários grupos musculares em um único movimento.
  • Alta Intensidade: usada para obter melhor condicionamento físico.
  • Variação constante, por meio de movimentos que “quebram” a monotonia dos treinos tradicionais. Ou seja, você nunca sabe qual será o treinamento de cada dia, já que o coach muda a cada sessão.

É por meio desses princípios que são trabalhadas as 10 aptidões físicas, sendo elas resistência cardiorrespiratória, resistência física muscular, força, flexibilidade, agilidade, velocidade, potência, coordenação, precisão e equilíbrio. Por isso, o crossfit ajuda a melhorar a qualidade de vida de quem pratica.

Treino funcional x Crossfit

Depois de conhecer as duas modalidades, é hora de saber qual a principal diferença entre elas. Enquanto o treino funcional é direcionado para quem almeja um corpo atlético, porém sem ganho de músculo em excesso. Já o crossfit é uma modalidade voltada para definição muscular. Portanto, só pode ser considerado crossfit se o treino, além de ser funcional, for de alta intensidade e constantemente variado.

Agora que você já conhece os treinos e sabe a diferença, é só escolher o melhor para você e bom treino!

Confira Também

sinais-de-cancer-de-mama

Mês da mulher: médico fala sobre a sexualidade no tratamento do câncer

Dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher e o tema sexualidade ...